Proteína na urina durante a gravidez

Proteína na urina durante a gravidezComo todos sabemos, durante a gravidez, toda mulher tem que fazer uma incrível variedade de testes diferentes. Deve-se dizer que não é à toa que essas análises oferecem uma excelente oportunidade para identificar no tempo quaisquer ameaças possíveis, tanto para o feto quanto para a mãe.

Mas tais ameaças podem formar-se com relação ao desenvolvimento diretamente no corpo da mãe de algumas condições não muito favoráveis ​​do bebê ou até doenças. Por isso, é bastante comum que uma mulher grávida se torne, e um teste de urina semanal. Devo dizer que é essa análise é considerada uma das mais informativas e até vitais.

Assim, por exemplo, a presença na urina de uma mulher grávida de certas substâncias individuais - por exemplo, proteína - que não deveria estar lá em absoluto, pode tornar-se um dos primeiros sinais às ações adequadas de certos especialistas.

Assim, por exemplo, uma proteína encontrada na urina durante a gravidez pode ser um sinal de alerta, porque na norma não deveria estar lá. Possível, exceto que muito pequenas flutuações de tais indicadores, por exemplo, devido às cargas muito significativas nos rins da mãe, que ocorrem durante a gestação do futuro bebê.

Sabe-se com certeza que o porte do futuro bebê simplesmente dobra a carga literalmente em todos os órgãos internos e, é claro, nos sistemas vitais da mãe. Afinal, agora todos os órgãos e sistemas terão que proteger não apenas sua "amante", mas também uma vida muito pequena, já crescendo ativamente nela. Então, na verdade, o sistema urinário neste momento em particular irá funcionar literalmente com uma carga dupla. Por exemplo, os rins agora removerão toxinas e outros produtos de deterioração não apenas do organismo da mãe, mas também do organismo do futuro bebê.

E neste caso, se os rins com tal função não completamente contenderem, por exemplo, por causa de qualquer processo inflamatório agudo ou crônico já ocorrendo diretamente no sistema urogenital de uma mulher, logo na análise da urina grávida e aparecerá a proteína. Vale a pena dizer que todos os processos inflamatórios podem ser a verdadeira consequência do comportamento da mulher, o que não corresponde exatamente ao seu novo status. Ou, digamos, a atitude frívola de uma mulher em relação à própria saúde.

Às vezes, mudanças similares na análise podem se tornar um tipo de resultado de doenças renais crônicas, por exemplo, com as quais muitas mulheres se defrontam antes do início da gravidez. Assim, a proteína em si na análise da urina durante a gravidez, especialmente em muito maior do que o que geralmente é considerado uma norma absoluta, quantidades, pode ser um sintoma real do desenvolvimento (ou até exacerbação de já existente) de certas doenças em uma futura mãe. Assim pode ser e uma cistite, um pyelonephritis ou até glomerulonefrit.

Também deve ser dito que um aumento acentuado na proteína na urinálise na prática médica é comumente chamado de proteinúria. E nesses casos, se na próxima consulta agendada ao seu médico e, claro, a entrega do próximo exame de urina nesta análise, a proteína for considerada muito alta, então você terá que conduzir a análise correspondente várias vezes e até regularmente. E somente desta maneira, você pode ter uma oportunidade real de monitorar a dinâmica de tal mudança nos níveis de proteína no exame de urina.

E também ajudará a determinar ao seu médico se um aumento tão acentuado foi simplesmente "único" ou vice-versa, o que é permanente e mais perigoso. Afinal, é a proteína encontrada na urina durante a gravidez, pode muito bem ser realmente revelada apenas uma vez. Acontece, digamos, depois de sofrer estresse psicológico grave, ou após estresse físico, e também depois de tomar certos medicamentos individuais. Proteína pode aumentar e se no dia anterior na dieta da mulher mais grávida estava presente muita proteína alimentar normal.

Também deve ser dito que é bem possível provocar o aparecimento da chamada proteinúria manifestada durante a gestação do futuro bebê e de algumas doenças. Primeiro de tudo, entre eles - claro, diabetes, bem como uma doença como a hipertensão ou insuficiência cardíaca congestiva. Várias infecções renais ou do trato urinário podem contribuir para o aumento de proteínas e, além da doença renal policística.

Mas aqui é realmente a condição mais perigosa e complexa com a qual, em geral, pode haver uma aparência aguda de proteína no exame de urina durante a gravidez, os médicos chamam de gestose. Esta condição é típica apenas para mulheres grávidas - logo após um parto normal e, claro, a aparência de um bebê, todos os sintomas desaparecem completamente. O perigo de tal condição como gestose é também que muitas vezes uma mulher grávida não pode sequer suspeitar de seu desenvolvimento inicial. Uma mulher não consegue sentir nenhuma mudança real em seu corpo. E então a única evidência de uma condição extremamente perigosa e até ameaçadora pode ser o aparecimento de proteína no exame de urina durante a gravidez.

No momento, a gestose é chamada de patologia renal, que, via de regra, pode levar a uma ruptura aguda das funções da placenta. E não só a placenta em tal situação deixa de cumprir sua função protetora e torna-se incapaz de proteger e proteger a futura criança de várias influências negativas, de modo que o bebê pode parar de receber todos os nutrientes necessários para seu desenvolvimento e manutenção da saúde e, claro, oxigênio. Neste caso, tudo isso pode terminar em uma forte desaceleração do desenvolvimento do feto, e até mesmo provocar o chamado nascimento prematuro ou mesmo levar ao nascimento de um bebê morto.

Proteína na urina durante a gravidezAlém do aumento acentuado da proteína nos exames de urina, outros sintomas da gestose também podem ser um aumento na pressão sanguínea e até mesmo o aparecimento de inchaço grave. Às vezes, a gestose pode requerer hospitalização obrigatória e imediata com intervenção medicamentosa.

Assim, por exemplo, para tratar a gestose, uma mulher pode ser enviada para tratamento hospitalar, onde ela terá um controle praticamente constante. Afinal, às vezes a gestose que ocorre diretamente no final da gravidez, em geral, pode ser uma indicação direta para a estimulação ativa do trabalho de parto prematuro. E às vezes é esse passo que se torna praticamente uma necessidade vital para salvar a vida como mãe, de fato, quando criança.

Contudo, dizer que aumentar a proteína em testes de urina durante a gravidez fica demasiado ansioso ou um sintoma impossível. É bem possível julgar algo somente se o diagnóstico completo tiver sido realizado mais de uma vez. E também no caso em que as análises se realizaram em paralelo com a monitorização exata das indicações diárias da pressão arterial da mulher grávida.

Não esqueça de vigiar o fato que imediatamente antes da coleta da urina da análise, a mulher mais grávida foi higiene completa e adequadamente de toda a genital externa. Afinal, às vezes, quando os pratos em que as amostras de urina foram coletadas originalmente não eram garantidamente limpos e completamente adequados para tal análise, os resultados podem estar errados.

LEAVE ANSWER