Vitaminas no início da gravidez

Cerca de cem anos atrás, a humanidade aprendeu sobre esse conceito, como vitaminas. Somente em 1911 foi isolada uma substância cristalina que foi capaz de influenciar todos os processos metabólicos ocorridos no corpo humano. O descobridor dessa substância com tal é o cientista Kazimir Funk, um polonês. Como "pai" ele deu o nome a essa substância - uma vitamina, que em latim significa "vida".

vitaminas nos estágios iniciais Hoje não temos dúvidas de que periodicamente toda vitamina é necessária para vitaminas, independentemente de idade e sexo. O período da gravidez é caracterizado por um maior nível de necessidade de vitaminas, porque o corpo da mulher começa a trabalhar para dois - mãe e filho. A ingestão de vitaminas, como preparação para o solo, pode começar já no planejamento da gravidez. Se você reabastecer o estoque no prazo - você pode evitar muitos problemas associados com a concepção ou o curso da gravidez.

Que vitaminas posso tomar com mulheres grávidas?

Certamente, as vitaminas devem chegar ao nosso corpo a partir da comida que comemos. Portanto, você deve comer mais frutas e vegetais frescos. Mas nem sempre, com a ajuda de alimentos, é possível preencher o nível normal de vitaminas no corpo e, mais ainda, durante a gravidez. Para resolver este problema, os farmacêuticos admitem complexos vitamínicos completos de origem sintética. normas de ingestão de vitaminas nas fases iniciais Por via de regra, em uma pastilha ou pílulas há uma dose diária de vitaminas e minerais necessários para o funcionamento saudável do organismo da futura mãe e o seu bebê. E é especialmente importante e necessário tomar tais complexos vitamínicos no primeiro trimestre da gravidez. Afinal, esse período é o mais importante. É nos primeiros três meses que ocorre uma formação e desenvolvimento ativos, a formação de todos os órgãos e sistemas de uma futura criança.

O que ameaça a falta de vitaminas no corpo da mãe?

Com a falta de vitaminas no corpo da mãe, podem ocorrer distúrbios muito perigosos e sérios no feto. Por exemplo, a deficiência de ferro de uma futura mãe pode se transformar em hipóxia fetal. E com a falta de cálcio, a própria mulher começa a decomposição dentária ativa, e a criança tem patologias na formação e desenvolvimento do esqueleto. Falta de ácido fólico na mãe (vitamina B9) leva ao desenvolvimento dos vícios do bebê de natureza inata. Para esses vícios incluem: defeitos do tubo neural, anencefalia, hipotrofia, prematuridade, hidrocefalia e assim por diante. Assim como a consequência da falta de ácido fólico, um "lábio da lebre" ou "boca do lobo" pode se desenvolver em uma criança.
Fato interessante: apesar do ácido fólico ser encontrado em muitos alimentos (folhas verdes, feijão, aspargo, frutas cítricas), seu análogo químico é assimilado no corpo de uma mulher grávida com muito mais facilidade e qualidade.
Vitamina E с наступлением беременности способствует выработке нужных гормонов, которые поддерживают и сохраняют беременность в здоровом и нормальном состоянии. Vitamina E считается отличным антиоксидантом, который стимулирует работу эндокринной системы и повышает уровень ее работоспособности. Vitamina E улучшает процесс кровоснабжения в целой системе «мать - плод».
A falta de vitamina E no corpo da mãe pode levar ao aborto espontâneo (aborto espontâneo).
Vitamina C, que é abundante em limão e alho, é necessário para o processo de formação dos ossos, dentes e tecidos cartilaginosos do feto. É também um suporte para o sistema nervoso central do homem. Deficiência desta vitamina leva a uma diminuição da imunidade, anemia por deficiência de ferro e um aumento do risco de parto prematuro ou aborto. Vitaminas do grupo B ajudar a funcionar normalmente os sistemas nervoso central e cardiovascular do futuro corpo da mãe. Com o seu número normal, você pode evitar toxicose, hipotensão. Essas vitaminas aumentam o apetite, ajudam na formação adequada dos ossos e no desenvolvimento do cérebro e da medula espinhal da criança. Falta de vitamina B12 aumenta o risco de aborto espontâneo várias vezes. Vitamina D - é necessário para o crescimento normal do tecido ósseo na criança. Sua deficiência pode levar a patologias no desenvolvimento do esqueleto e, em seguida, no estado de todo o sistema ósseo. Vitamina PP é necessário para "células de respiração". A falta dessa vitamina no corpo da mãe pode afetar negativamente a formação de órgãos internos e sistemas do corpo da criança. Agora, um fato importante sobre vitaminas A. Deve ser tomado com muito cuidado, pois sua superabundância pode acarretar malformações e distúrbios congênitos em qualquer um dos sistemas do organismo da criança. Embora a falta desta vitamina pode afetar a formação da barreira placentária negligentemente.
Também é importante lembrar que, além das vitaminas, os micronutrientes, macroelementos e minerais necessários estão incluídos nos complexos. Cada um deles é benéfico não apenas para a futura mãe, mas também afeta positivamente o desenvolvimento do feto intrauterino. É importante tomar complexos nos quais há cálcio, sódio, fósforo, iodo, magnésio, zinco, ferro, manganês e cromo.
Hoje a escolha de complexos multivitamínicos é extremamente ampla. Estar na posição de ter um bebê, você não deve se envolver em automedicação e começar a tomar vitaminas sem as recomendações do médico. Não arrisque a sua própria saúde e a de seu filho. E depois de receber conselhos médicos, tente cumpri-los com muito cuidado, não exagere. Se você consumir muitas vitaminas, poderá ter um efeito completamente oposto, o que, por sua vez, se transformará em um triste problema.

Quanto tempo devo tomar um multivitamínico?

Já descobrimos que todas as preparações na forma de complexos vitamínicos e minerais são importantes não só durante a gravidez, mas também antes do seu início, bem como durante a lactação. A seleção ideal de vitaminas e minerais ajudará a evitar muitas doenças e complicações nesses períodos, por exemplo, anemia por deficiência de ferro, hipóxia, deficiência de cálcio e assim por diante.
A admissão de complexos multivitamínicos é uma excelente prevenção do desenvolvimento de toxicoses em qualquer estágio da gravidez, retardo intrauterino do desenvolvimento fetal, nascimento prematuro, abortos espontâneos e outras patologias.
A ingestão regular de vitaminas pela mãe afetará positivamente a saúde de seu filho no futuro. Ao mesmo tempo, o risco de doenças como raquitismo, anemia e hipotrofia será reduzido ao mínimo.

A duração e dosagem de tomar complexos multivitamínicos dependerá das características individuais do organismo de cada mulher grávida. E em quais vitaminas tomar e em quais doses e por quanto tempo - todas essas perguntas darão uma resposta exaustiva ao ginecologista, supervisionando e liderando a gravidez.
Em nenhum caso você deve prescrever-se independentemente este ou aquele complexo vitamínico e dosagens. Uma vez que todos são produtos de farmacologia, eles pertencem a uma variedade de medicamentos, cuja sobredosagem pode causar problemas extremamente graves e iniciar processos irreversíveis no corpo.

LEAVE ANSWER