Tudo está sob controle!

Quais são os testes para? Seus resultados dão aos médicos informações sobre o que está acontecendo no corpo das crianças, ajudam a diagnosticar com mais precisão, determinam o estágio em que a doença está localizada, escolhem um tratamento e monitoram o processo de recuperação.

Cada estudo de diagnóstico é realizado para um propósito específico, tem seus próprios méritos e um certo espectro de ação.

RAIO X, EUA

Ajuda a estudar a estrutura e a forma do órgão, seu tamanho e localização em relação a outros órgãos e tecidos. Neste caso, as possíveis violações na operação dos sistemas permanecem "nos bastidores" no sentido literal da palavra.

INVESTIGAÇÃO DO SANGUE BIOQUÍMICO

Dá informação sobre a atividade do fígado, rins, glândulas endócrinas, condições metabólicas, mas não sobre doenças infecciosas. Para detectar a infecção no corpo, os médicos prescrevem aos pacientes outros exames, o que, infelizmente, é impossível ter uma ideia de como o trabalho do órgão doente foi interrompido. É por isso que, para criar uma imagem completa do que está acontecendo no corpo, os médicos recorrem a vários métodos de uma só vez.

PROCEDIMENTOS INVASIVOS (vamos chamá-los de agressivos)

São manipulações médicas que não são muito agradáveis ​​para uma criança, como tirar sangue de uma veia, engolir um tubo endoscópico ou procedimentos que acarretam certo risco para o paciente. São estudos realizados sob anestesia geral (por exemplo, broncoscopia), exames utilizando meio de contraste (urografia excretora, cistografia, angiografia) ou testes provocativos, cujo objetivo é aumentar a doença e tornar os sintomas mais óbvios.

MÉTODOS NÃO INVASIVOS (isto é, não agressivos)

Estes incluem ultra-som, análise de urina e fezes, ECG (eletrocardiografia), EEG (eletroencefalografia), raio-X sem contraste (se não for feito com muita frequência), um exame de sangue comum que é tirado do dedo. Normalmente, os médicos tendem a obter o máximo de informações, atribuindo testes não invasivos a crianças e somente se necessário recorrem a outros métodos.

Do simples ao complexo

Análise geral de sangue ou urina - os procedimentos mais universais que podem precisar o seu médico de qualquer especialidade. Análise geral de sangue vai dar ao médico informações sobre o nível de hemoglobina e glóbulos vermelhos (redução desses indicadores podem sugerir uma deficiência sangramento ou ferro escondido - anemia, e às vezes aponta para a falta de vitaminas ou doença do sistema hematopoiético). O nível de leucócitos e de ESR (velocidade de sedimentação de eritrócitos) mostram que há uma inflamação no corpo. O aumento do número de eosinófilos pode indicar a ocorrência de vermes ou alergias. E os resultados da análise da urina permitem julgar o estado do trato urinário a partir do número de leucócitos diagnóstico independente - pielonefrite (inflamação renal), cistite (infecção da bexiga) ou uretrite (inflamação do canal urinário).

ATENÇÃO! Em crianças muito pequenas, alguns indicadores diferem das normas para adultos, que geralmente são impressas em papel timbrado. Por exemplo, em crianças que ainda não têm um ano de idade, o nível de hemoglobina não deve ser inferior a 100 g / l, e na forma existe um valor de 130 g / l.

O ultra-som é o método mais acessível e informativo para examinar o trato gastrointestinal (ultrassonografia dos órgãos da cavidade abdominal), rins (ou espaço retroperitoneal), genitália feminina interna (útero e apêndices), estruturas cerebrais (neurossonografia), coração (ecocardiograma), articulações. Com a ajuda de ultra-som, você pode determinar o tamanho da cavidade abdominal (fígado, vesícula biliar, pâncreas), encontrar sinais de gastrite e gastroduodenite, para estudar a capacidade da vesícula biliar de se contrair.

Com a ajuda de estudos de ultra-som, um médico pode suspeitar de malformações congênitas de órgãos internos (outros exames podem ser necessários para confirmar o diagnóstico), para determinar a causa dos sopros cardíacos.

Análise de fezes para disbiose. Este estudo é considerado importante, uma vez que o estado da microflora intestinal é um dos indicadores do funcionamento normal do sistema digestivo. Além disso, a análise permite detectar alguns sinais de inflamação no intestino.

Kaprologiya - análise de fezes, que mostra como ocorre o processo de digestão dos alimentos (proteínas, gorduras, celulose), existe alguma inflamação no intestino e no conteúdo do vaso - impurezas (sangue, muco ou verduras).

Análise de fezes para carboidratos. Este estudo nos permite compreender como ocorre o processo de assimilação de carboidratos - glicose, lactose, amido, galactose - no intestino.

ATENÇÃO! Um parâmetro normal para crianças muito pequenas é de 0,25%. Mas não se esqueça que esse valor não é o limite superior da norma, mas a média. Na maioria dos bebês saudáveis, a porcentagem de carboidratos é aumentada para um. Isso ocorre porque os sistemas que produzem enzimas ainda não estão totalmente maduros.

Análise de fezes para ovos de vermes e protozoários, raspando para enterobíase. O objetivo desses estudos é detectar parasitas que possam estar no intestino do bebê. O aparecimento de vermes ou os microrganismos mais simples (lamblia) podem perturbar o trabalho do trato gastrointestinal, causar alergias ou enfraquecer a imunidade.

ATENÇÃO! Os resultados dessas análises raramente são confiáveis. E mesmo que a pesquisa seja realizada várias vezes, quase não aumenta a probabilidade de detectar vermes. Para encontrar parasitas, os médicos devem usar outros métodos de diagnóstico. Primeiro de tudo, você precisa entender qual a probabilidade de sua aparência no bebê e, em seguida, tentar encontrar manifestações dessa condição e estudar os resultados de outros estudos. Assim, um aumento no número de eosinófilos em um exame de sangue geral ou uma redução na quantidade de E. coli na análise de disbiose indica uma aparição presumida de vermes.

Exame de sangue bioquímico. Indicadores como AlT, AsT, bilirrubina, fosfatase alcalina, colesterol, dão ao médico informações sobre o fígado e outros parâmetros, como soro de ferro, proteínas, eletrólitos, ajudam a detectar doenças como anemia ou diabetes mellitus.

Exames radiográficos: levantamento, estudo de contraste, irigografia, fluorografia. Uma radiografia panorâmica do intestino permite que você veja acumulações de gás, alguns tumores e pedras, objetos acidentalmente presos no intestino.

O estudo com substância contrastante (óxido de bário) mostra a patência de várias partes do trato gastrointestinal, começando do esôfago e terminando com o reto (durante esse procedimento, você pode ver tumores ou úlceras do intestino). Outros tipos de raios X podem detectar inflamações pulmonares, sinusites, adenóides, fraturas ósseas, luxações, malformações do sistema urinário, suspeita de tuberculose, hemorragias em órgãos internos. Uma variedade de exames de raios-X é tomografia computadorizada e angiografia.

Pesquisa endoscópica. Com óptica especial médico examina a mucosa do esôfago, estômago, duodeno (gastroscopia), bexiga (cistoscopia), reto e intestino grosso (colonoscopia), cavidade abdominal (laparoscopia), brônquios (broncoscopia). Com a ajuda do equipamento endoscópico, os médicos não só podem explorar a cavidade abdominal, mas também para remover pólipos ou para parar o sangramento. Como para as operações laparoscópicas, quando um dispositivo especial (um endoscópio) é introduzido através de um pequeno orifício na parede abdominal, normalmente este método é usado nos casos de inflamação suspeita aguda na cavidade peritoneal (apendicite, peritonite), ou para o tratamento de doença do fígado e vesícula biliar.

ATENÇÃO! Estudos endoscópicos são considerados métodos diagnósticos invasivos. O médico deve ter boas razões para prescrevê-los à criança.

Biópsia No momento do exame endoscópico, um especialista pode pegar um pequeno pedaço do órgão para depois estudá-lo cuidadosamente ao microscópio.

A sonda gástrica é um método de obter suco gástrico ou o conteúdo do duodeno. É prescrito para pacientes pequenos em caso de gastrite ou doenças hepáticas e ductos biliares. Um dos métodos de detecção no corpo de um garoto de lamblias.

ATENÇÃO! A sonda gástrica é um método invasivo de diagnóstico, por isso, sem razão séria para as crianças, este procedimento não é prescrito.

O eletrocardiograma (ECG) é um método simples e não invasivo para o diagnóstico de doenças cardíacas. No entanto, problemas graves, como cardiopatia congênita, não podem ser determinados com a ajuda do ECG. Para isso, há outro estudo: ultrassonografia do coração. By the way, muito pequenas crianças são prescritos ECG agora muito raramente.

EEG - eletroencefalografia. Um estudo especial que confirma doenças neurológicas graves (por exemplo, epilepsia). Geralmente, os bebês são recomendados para fazer neurossonografia (ultra-sonografia do cérebro).

Ultra-som do cérebro. Este procedimento permite detectar a pressão intracraniana ou a hidrocefalia ("edema" do cérebro).

Encontre uma infecção

Para este fim, os médicos operam de duas maneiras.

Para determinar se a vacina de um bebê funciona, o método ELISA pode ser usado: os anticorpos encontrados no sangue para agentes infecciosos de doenças infecciosas, a partir dos quais a vacinação foi realizada, indica que a criança está protegida com segurança.

Identifique o agente causativo da infecção, "crescendo" em condições especiais (este método chama-se cultura microbiológica ou bacteriológica); determinar na saliva, na urina ou no sangue do paciente uma partícula do micróbio por PCR (reação em cadeia da polimerase); encontre toxinas - os produtos da atividade vital de um microrganismo perigoso e as suas estruturas constituintes.

Investigue a reação do sistema imune em resposta à infecção: sabe-se que diferentes imunoglobulinas "saem" para combater microrganismos. Para fazer isso, os médicos usam métodos especiais, por exemplo, ELISA - imunoensaio enzimático, RCC - reação de ligação ao complemento, RPGA - reação de aglutinação direta.

Preço = qualidade? A tarefa da pesquisa microbiológica é revelar a sensibilidade do micróbio aos antibióticos e outros antimicrobianos, o estágio do desenvolvimento da doença, para determinar a eficácia do tratamento escolhido.

É importante entender que o custo do estudo e seu valor diagnóstico não estão relacionados. Estudos de diagnóstico realmente diferem uns dos outros também em termos de custo. Agora os pacientes têm tudo, desde testes clínicos gerais "gratuitos" a procedimentos super modernos e super caros usando computadores, ressonâncias magnéticas nucleares, laboratórios poderosos. O preço da análise é determinado por muitos critérios: inclui o custo de reagentes e equipamentos, a complexidade do estudo ou o grau de invasividade. Mas não há correlação direta entre o custo da pesquisa e a qualidade na maioria dos casos.

Felizmente, médicos experientes muitas vezes aliviam seus pacientes de custos injustificados para exames. Mas mesmo que o médico não tenha dificuldades em diagnosticar, os resultados da pesquisa obrigatória devem estar ao alcance dos seus dedos. Afinal, algumas doenças têm sintomas semelhantes, mas requerem tratamentos diferentes. Assim, a dor abdominal pode ser causada por bactérias, protozoários, vermes ou mau funcionamento do sistema digestivo. No primeiro caso, exames de sangue ou fezes ajudarão a descobrir sobre isso, e no segundo - ultra-sonografia, gastroscopia ou estudos microbiológicos (por exemplo, análise de fezes para disbiose).

Leia sobre este tópico:
  • Por que torturar uma criança com testes?
  • Seguro de Saúde Infantil
  • Doutor, nós somos para você

LEAVE ANSWER